5 erros mais comuns ao fazer um empréstimo

5 erros mais comuns ao fazer um empréstimo

Você sabe quais são os 5 erros mais comuns ao fazer um empréstimo? Não? Então você definitivamente não pode deixar de ler este artigo. Afinal, os empréstimos podem ser a solução ideal para que você consiga fazer uma compra ou até mesmo cobrir dívidas.

Porém, a contratação sem o devido planejamento pode fazer com que você acabe se afundando em dívidas. Logo, é essencial que você tome essa decisão após pensar muito se é a opção ideal para você.

Então, para evitar que isso aconteça, vamos conferir o que você não deve fazer ao contratar o crédito.

Confira abaixo os 5 erros mais comuns ao fazer um empréstimo:

Não comparar taxas

É muito comum que as pessoas façam o empréstimo com alguma instituição financeira renomada ou com a qual já estão acostumadas. Porém, é preciso ter em mente que as taxas de juros variam muito de uma agência para outra.

Comparar as taxas do mercado pode ajudar você a conseguir as menores margens. Ao contratar um empréstimo com juros mais baixos, fica mais fácil conseguir arcar com as parcelas de forma tranquila. Por isso, sempre compare os valores do mercado antes de fazer a contratação!

Não escolher o melhor tipo de empréstimo para o seu perfil

Existem diversas modalidades de empréstimo: pessoal, consignado, cheque especial, de rotatividade, enfim. Cada modelo é indicado para uma necessidade e um perfil de consumidor. Logo, a melhor forma de fazer um empréstimo seguro é escolhendo o que mais combina com o seu perfil.

O empréstimo consignado costuma ter as menores taxas do mercado e é mais fácil de conseguir. Porém, esse modelo só pode ser contratado por quem trabalha com a carteira registrada há pelo menos 6 meses na mesma instituição.

Já o cheque especial costuma ser mais rápido. Isso porque os bancos geralmente oferecem o limite pré-aprovado. Porém, as taxas aqui são bem maiores.

Por isso, é essencial que você compare diversas modalidades para avaliar a melhor para você.

Não fazer a gestão do seu salário

Antes de contratar um empréstimo, é essencial que você consiga fazer a gestão do seu salário. Para isso, vale montar uma planilha de gastos essenciais e incluir o valor da parcela do empréstimo.

Dessa forma, você consegue avaliar a viabilidade de contratar o crédito sem se enrolar em dívidas.

Não pagar uma parcela

Quando você deixa de pagar uma parcela do empréstimo, os juros se tornam bastante altos e abusivos. Esse é o primeiro passo para formar a bola de neve que é o endividamento.

Logo, é essencial que você consiga se manter em dia com o pagamento. Do contrário, você pode acabar se afundando em dívidas e não conseguir sair dessa situação.

Não entrar em contato em situações de emergência

Como sabemos que emergências acontecem, é importante deixar claro que você precisa entrar em contato com a instituição financeira antes de quebrar o contrato de um empréstimo. Dessa forma, você pode avaliar a possibilidade de adiar a data de pagamento ou renegociar as parcelas.

Essa solução é melhor do que deixar de fazer o pagamento de uma parcela. Neste caso, existe a possibilidade de que o banco inclua o seu nome nos órgãos de proteção ao crédito e exija o pagamento em uma única parcela.

Ao evitar esses erros mais comuns ao fazer um empréstimo, você cuida melhor da sua vida financeira e pode conquistar os seus sonhos de forma mais tranquila e responsável!

Restou alguma dúvida sobre o tema? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo! Aproveite também para divulgar o conteúdo nas redes sociais. Até a próxima!

guestpost

Os comentários estão fechados.